Casamento Econômico

Sonho tem preço sim e, se o seu é casar, vamos te ajudar a economizar neste momento.

Tem muitas pessoas que sonham em casar, principalmente as mulheres, que foram criadas vendo noivas lindas, em igrejas e festas inesquecíveis. Isso tudo é lindo realmente, mas às vezes nosso orçamento não cabe para um sonho tão grande.

Mas, pense bem, tudo é planejamento. Se você conseguir cotar com antecedência e contar com uma rede de apoio, essa realidade fica mais próxima.

O primeiro passo é pensar em abrir mão de um consumo desenfreado e focar em fazer algo íntimo, para quem realmente se importa com o casal.

Veja mais dicas para economizar no casamento:

– Busque um único lugar: Cerimônia e festa podem acontecer no mesmo lugar. Ou pode trocar as alianças em um cartório e ir para uma recepção com os demais convidados.

– Convide poucas pessoas: Como já falamos, convide pessoas próximas a vocês dois. Quanto mais enxuta for a lista, menor o gasto total.

– Decoração: Sabe aquele ditado, “menos é mais”? Ele se encaixa perfeitamente. Busque algo simples, como arranjos de flores da estação ou algo que você mesma possa fazer em casa durante os preparativos.

– Lembrancinhas: Pense se vale a pena ou não este gasto. Ou você pode optar para dar somente para convidados importantíssimos, como pais, avós e padrinhos. Ou lembrancinhas úteis, algo de comer ou, quem sabe, um copo personalizado para usar na festa.

– Buquê: Passe na floricultura do bairro e peça para montarem um ramalhete com as flores que você mais gosta.

– Bolo: Serve até caseiro! Pode ser daquelas doceiras de rede ou até mesmo a boleira do bairro. O que importa é ser uma delícia, não é mesmo?

– Bufê: Não precisa ser um jantar completo. Procure alternativas, um churrasco, um menu de crepes ou um jantar de massa e salada, já sai bem mais em conta!

– Fotografia e Som: Todo mundo tem um amigo fotógrafo e um amigo DJ! Se não tem, conhece alguém que tenha e pode pedir uma redução do valor em troca de divulgação.

– Desconto: Não desista do desconto, porque ele é sempre bem-vindo!

Boa festa e uma linda vida a dois com o seu amor! <3

Fonte: Casando Sem Grana/ Vila Mulher

 

7 dicas para economizar dentro de casa

Ajudar no bolso e no planeta é algo útil para todo mundo?

Economizar recursos naturais é preciso, mas, no entanto, muitos consumidores só tomam consciência quando o abuso afeta a carteira, não é mesmo? Para evitar que a conta venha muito alta no final do mês é possível mudar alguns hábitos de maneira simples.

Veja algumas dicas:

  • Substitua as lâmpadas incandescentes pelas econômicas. Elas geram a mesma luminosidade, duram mais e poupam 80% de energia;
  • Reduza em cinco minutos o tempo de uso do chuveiro elétrico. A economia pode chegar a 48 litros de água por banho;
  • Na hora de construir ou reformar, avalie os produtos utilizados, a possibilidade de reuso de água e de utilização de energia solar;
  • Produtos descartáveis devem ser evitados a todo custo, pois são os grandes responsáveis pelo aumento do volume de lixo que geramos. Seu uso tão breve não justifica seu enorme custo ambiental;
  • Instale equipamentos poupadores como torneiras que regulam a vazão e evitam o desperdício;
  • Reutilize a água do último enxágue da máquina de lavar para a limpeza doméstica e para dar descarga nos banheiros, por exemplo;
  • Informe-se sobre locais para o descarte apropriado de eletroeletrônicos como celulares e computadores velhos. O fabricante ou a loja onde você comprou o produto podem te informar onde fazer o descarte correto. Ou tem alguns lugares que dão desconto em novas compras com peças antigas.

Três dicas para economizar na volta às aulas

Conheça maneiras simples de diminuir os gastos nessa época do ano.

Para as crianças, entrar em loja de material escolar é um paraíso; para os pais, é a certeza de deixar boa parte das economias. Prepare o bolso com estas dicas:
  • A dica mais útil para economizar é pesquisar os preços, assim que pegar a lista de materiais. Diferentes lojas podem apresentar variações de valores que chegam a mais de 2.000%, pois é, é assustador! Então, tenha paciência e muita disposição para comparar, se possível em 3, 4 lojas diferentes. Lembrando também que a escola não pode escolher a marca dos materiais que serão comprados ou incluir na lista artigos de uso coletivo, como papel higiênico, materiais de escritório ou de limpeza.
  • Procure pela tabela de preços do Procon de sua cidade. É uma forma rápida de pesquisar os preços e conseguir uma boa economia na hora da compra dos materiais escolares.
  • Uma dica funcional, mas difícil, é não levar seus filhos para realizar a compra. As crianças sempre vão desejar produtos mais sofisticados ou então de seus personagens preferidos, o que pode significar preços maiores. Não estamos dizendo para você abrir mão da qualidade, mas é possível encontrar uma boa relação custo benefício em marcas menos conhecidas.
  • A terceira e última dica é pechinchar! Mostrar na loja que você vai comprar o material de três filhos, por exemplo, ou se juntar para comprar com outros pais, te dará a chance de negociar um bom desconto devido ao volume. Em algumas lojas, levar materiais usados também garante bons descontos. Há ainda casos de lojas que aceitam livros antigos como forma de pagamento.

Mesada para as crianças

Dar ou não dar mesada aos filhos? Confira nossas dicas

Dar ou não mesada às crianças pode ser um tema bastante complicado para os pais.

Esse dinheiro pode ter suas vantagens, mas vale a pena pensar bem para avaliar se é ou não uma boa ideia. A mesada é um conceito que se deve ensinar e aprender, e não existe melhor momento para fazer isso do que logo cedo, quando a criança já tem capacidade de raciocínio suficiente para entender o que é e para que serve o dinheiro.

Veja algumas vantagens de garantir a mesada para os seus filhos:

O dinheiro é um incentivo eficaz para que as crianças realizem tarefas que lhe correspondam em casa: Por exemplo, cada ação de casa pode significar um valor ao final do mês, ou um desconto da mesada. Como fez este pai que ficou famoso na internet com uma tabela que viralizou nas redes sociais

mesada

Veja mais sobre a história desse pai neste link

– Aprenderão a economizar e a dar valor ao que custa: Você negar uma brinquedo, uma roupa, ou um doce quando não existe necessidade e fazê-los conseguir aquilo é uma boa maneira. Na prática é mais fácil de ensiná-los a ficar atentos ao verdadeiro valor das coisas.

Poderão usar a lógica e a razão para poder pensar: Com a mesada os pais acabam ensinando noções de matemática, economia e planejamento. Induzindo os pequenos a pensar ‘’Quanto será necessário para conseguir as coisas que aquele jogo de videogame?’’, ele acabará até gostando e se sentindo importante em conseguir as próprias conquistas.

Já pensou como isso pode funcionar na sua casa?

Mesada para as crianças
Dar ou não dar mesada aos filhos? Confira nossas dicas

Dar ou não mesada às crianças pode ser um tema bastante complicado para os pais.

Esse dinheiro pode ter suas vantagens, mas vale a pena pensar bem para avaliar se é ou não uma boa ideia. A mesada é um conceito que se deve ensinar e aprender, e não existe melhor momento para fazer isso do que logo cedo, quando a criança já tem capacidade de raciocínio suficiente para entender o que é e para que serve o dinheiro.

Veja algumas vantagens de garantir a mesada para os seus filhos:

– O dinheiro é um incentivo eficaz para que as crianças realizem tarefas que lhe correspondam em casa: Por exemplo, cada ação de casa pode significar um valor ao final do mês, ou um desconto da mesada. Como fez este pai que ficou famoso na internet com uma tabela que viralizou nas redes sociais

Veja mais sobre a história desse pai neste link: http://economia.uol.com.br/financas-pessoais/noticias/redacao/2013/10/11/regras-de-mesada-fazem-sucesso-na-internet-especialista-contesta.htm

 

– Aprenderão a economizar e a dar valor ao que custa: Você negar uma brinquedo, uma roupa, ou um doce quando não existe necessidade e fazê-los conseguir aquilo é uma boa maneira. Na prática é mais fácil de ensiná-los a ficar atentos ao verdadeiro valor das coisas.

– Poderão usar a lógica e a razão para poder pensar: Com a mesada os pais acabam ensinando noções de matemática, economia e planejamento. Induzindo os pequenos a pensar ‘’Quanto será necessário para conseguir as coisas que aquele jogo de videogame?’’, ele acabará até gostando e se sentindo importante em conseguir as próprias conquistas.

Já pensou como isso pode funcionar na sua casa?

Lavar roupa de maneira sustentável

Na rotina de uma casa, a tarefa doméstica que mais consome água e energia é a lavagem da roupa.

Mas com boas práticas é possível ser ecologicamente correto e reduzir o impacto ambiental desta atividade.

– Use a capacidade máxima da máquina de lavar. Economize água e energia lavando uma boa quantidade de roupa de uma vez. Apenas tenha cuidado para não sobrecarregar a máquina. Verifique o site do fabricante se estiver na dúvida sobre a capacidade do seu equipamento;

– Faça boas escolhas de produtos. Produtos concentrados levam menos água em sua produção. Outra vantagem é a embalagem compacta que leva menos matéria prima em sua fabricação, gera menos resíduos e reduz a emissão de CO2 durante o transporte;

– Um enxágue basta. Essa opção permite uma economia de aproximadamente 60 litros de água por lavagem;

– Reaproveite recursos. Use a água da lavagem para outras atividades domésticas, como lavar o quintal, a calçada e até mesmo os pneus do carro.

Reaproveitando alimentos

Nada pode ser desperdiçado, principalmente na cozinha.

Diariamente 39 mil toneladas de alimentos são destinadas para o lixo, quantidade suficiente para alimentar cerca de 19 milhões de pessoas com as três principais refeições diárias.

Pensando em evitar o desperdício, é necessário buscar alternativas para o reaproveitamento dos alimentos que sobram das refeições.

Veja algumas ideias que você pode economizar até 20% do seu orçamento:

  • Arroz: as sobras de arroz podem virar um bolinho, lasanha de arroz, arroz de forno ou risoto;
  • Feijão: sobrou feijão? Que tal fazer um delicioso tutu? Outras opções são: Feijão Tropeiro e Sopa de Feijão;
  • Frango: todos os pedaços podem ser desfiados e reutilizados em tortas, pizzas, risoto;
  • Pão duro: você pode batê-lo no liquidificador e preparar uma farinha de rosca. Torradas e bolinhos de carne feitos com pão também ficam deliciosos!
  • Cascas: as cascas de melão, melancia, abacaxi, jabuticaba, banana e laranja podem virar uma deliciosa geleia.
  • Sementes: as sementes das frutas e legumes também podem ser reaproveitadas. Ao triturá-las no liquidificador e misturá-las com linhaça, é possível fazer uma farofa rica em fibras, vitaminas e minerais. Outra opção é torrá-las no forno e usá-las como lanches rápidos, nutritivos e saudáveis durante o dia.

Fonte: Akatu

Aparelhos eletrônicos e o gasto de energia

Não vá pensando que só porque os aparelhos eletrônicos não estão sendo usados que não há gasto de energia.

Muitos acreditam que desligar no botão os aparelhos é o suficiente para que eles deixem de consumir energia. Mas isso não é verdade.

Aparelhos desligados, mas mantidos na tomada, podem consumir entre 1 a 50 watts por hora. E mesmo que 1 watt por hora pareça pouco, o dia tem 24 horas e isso multiplicado pelos dias do mês pode resultar em um aumento significativo na sua conta de eletricidade, além de um gasto desnecessário e ecologicamente incorreto.

Veja os números de alguns:

  • Computador: até 21w/hora desligado e 80w ligado.
  • Notebook: 15 watts a hora ou mais mesmo desligado.
  • Video-game: 23 watts ligados e 1w/hora desligado.
  • Aparelho de som: 15 watts por hora.
  • Micro-ondas: até mais de 3 watts por hora.
  • TV: 3 watts por hora.
  • Carregador de celular: se ele só estiver plugado na tomada, sem o celular conectado, já consome 1 watt. Se estiver com o celular carregado (100% bateria) e plugado, consome 4.5 watts. E durante o carregamento do celular, consome 8 watts.

Como escolher a escola certa?

Algumas dicas para te ajudar nesta decisão tão importante

Ser mãe não é fácil, fato! Mas algumas dicas na hora de criar o amor da sua vida ajudam, certo?

Selecionamos alguns fatores para que a decisão de escolher a escola não seja tão difícil:

  • Segurança: preste atenção se a escola tem escadas e rampas com grade de proteção e corrimão, se as janelas de andares superiores têm telas, se as tomadas são cobertas e os produtos de limpeza mantidos fora de alcance dos pequenos. Cuidados que temos em casa e esperamos que existam também na escola.
  • Limpeza: também é muito importante ver se todos os funcionários têm uniformes limpos e lavam as mãos com frequência. Se brinquedos, fantasias e móveis são higienizados periodicamente.
  • Alimentação: o seu bebê vai comer na escola? Se sim, contar com uma nutricionista é requisito básico. Assim, você pode ter certeza que todo o seu esforço em casa para ele comer não terá sido em vão.
  • Localização: o ideal é que seja perto de onde você está, seja do seu trabalho ou da sua casa, pois em caso de alguma emergência você terá tempo de chegar. E também evita de a criança ficar muito estressada.
  • Atividades extras: balé, natação, judô e música são habilidades interessantes para serem desenvolvidas na primeira infância, além de ajudarem a criar hábitos e responsabilidades desde cedo.

 

Benefícios de Cursos a Distância

Você quer voltar a estudar? Então por que não fazer um curso via internet?

São muitas as vantagens de quem opta por um ensino à distância. Através da Internet, é possível chegar a várias opções de curso e a um grupo diversificado de interesses. Com vários tipos de pessoas, alunos e professores trocam experiências constantemente.

O ensino convencional, feito de maneira presencial, com horário e local específicos, muitas vezes não está no perfil de muitos possíveis estudantes. Já o processo de um Curso Online busca otimizar o aprendizado, pois com a conexão à Internet existem inúmeras possibilidades de interação, seja por vídeo, áudio, imagens, chats, fóruns de discussão e muito mais. Ferramentas essas que, com certeza, agregam à formação de um profissional.

Essa modalidade de ensino permite uma brilhante combinação de estudo e trabalho, garantindo assim a não desistência – muito comum em cursos presenciais – do aluno.

O aluno passa a ser o principal responsável pela sua formação, ou seja, ele estabelece uma relação de parceria e troca com a plataforma online, já que se torna um ciclo: se eu estudo direitinho, consigo uma educação de qualidade, logo me destaco em frente aos meus concorrentes.

Para saber mais sobre os melhores cursos livres, técnicos e de graduação a distância acesse o Portal EAD, para te ajudar nessa nova etapa da sua vida!

Economia na hora da compra de material escolar

Sempre é válido um descontinho nas contas, certo?

Aquele gasto certeiro para quem tem filhos é a lista de material escolar, então por que não tentar diminuí-la até onde for possível?

As dicas são sempre as mesmas, mas vale lembrar, relembrar e compartilhar mais vezes. Lá vão algumas:

– Antes de ir às compras, verifique o que sobrou do ano passado e ainda pode ser usado. Não é necessário ter tudo novinho a cada início de ano. Você está reutilizando artigos e poupando a natureza.

– Procure primos, colegas de escola ou vizinhos para possíveis trocas ou comprar por preços mais baixos livros didáticos usados. Mas, claro, confira se é o exemplar que foi pedido e o estado dele.

– Junte pais e mães para fazer compras coletivas. Lojas costumam dar descontos quando vendem grandes quantidades.

– A velha sugestão de pesquisar preços é sempre atual. Há diferenças gigantes entre as lojas.

– Tente pagar à vista: além de se livrar da conta, pode tentar um descontinho. Caso não tenha jeito, compre a prazo em um número de parcelas, sem juros. Evite cheque especial ou cartão de crédito, os juros chegam a 12% ao mês.

– Não caia na tentação de comprar o que não for usar.

– É difícil, mas deixe os pequenos longe das compras. Fica mais difícil economizar com aquela carinha linda implorando por cada coisa legal que tem em papelarias.