Receitas de Ovo de Páscoa

Veja algumas opções deliciosas!

Tem época mais gostosa para se acabar nos doces?

Te damos duas opções de receitas para fazer em casa e não passar vontade. Olha só:


Recheio: Mousse de Limão

Você vai precisar de:

* 1 ovo de Páscoa caseiro ou industrializado de 350 g de chocolate branco;

* 1 mousse de limão (abaixo);

* Fatias de bolo ‘’nada’’, pode ser comprado.

* Raspas de chocolate branco e casquinha de limão para decorar.

 

Para Mousse de Limão:

– 1 lata de leite condensado;

– 2/3 xícara de chá de suco de limão;

– Raspas da casca de 1 limão;

– 2 colheres de sopa de creme de leite.

Basta misturar com um batedor de arame o leite condensado e o suco até encorpar, isso acontece na hora. Depois misture o restante dos ingredientes.

Para montar o ovo recheado, coloque uma camada de mousse, fatias do bolo, outra camada da mousse, cubra com raspas de chocolate e casquinha de limão ralada.

 

Recheio: Ovomaltine

Você vai precisar de:

* 1 ovo de Páscoa caseiro ou industrializado de 350g de chocolate ao leite;

* 1 brigadeiro de ovomaltine (abaixo);

* Raspas de chocolate ao leite e granulado para decorar.
Para o Brigadeiro de Ovomaltine

– 1 lata de leite condensado

– 60 ml de leite integral

– ½ lata de creme de leite

– 3 colheres de Ovomaltine

– 1 Colher de café de manteiga

Coloque em uma panela no fogo baixo o leite condensado, o ovomaltine, o creme de leite, o leite e a manteiga. Misture até a consistência de brigadeiro de colher. Reserve o recheio e deixe esfriar.

Depois do brigadeiro de ovomaltine resfriado, basta você rechear o ovo. Para deixar o seu ovo de colher mais bonito, é ideal que você decore. Pode ser com raspas de chocolate, farelo de Ovomaltine e até confeitos coloridos.
Ambos têm que se manter na geladeira e ser consumidos em até 4 dias.

Agora é só se lambuzar! 😛

 

Fonte: Vida de Casada/ Panelaterapia

 

Receitas de Natal: Peru

O queridinho do Natal não pode faltar na sua ceia!

Não sabe como preparar o prato preferido da ceia de Natal? Não é um bicho de sete cabeças! Aproveitamos também para ensiná-la a preparar dois acompanhamentos irresistíveis! Mãos à obra!

Peru

Você vai precisar:

Para preparar de véspera:

  • 1 peru
  • alho a gosto
  • sal a gosto
  • pimenta do reino
  • vinho branco ou limão

Para fim do preparo:

  • 200 g de manteiga
  • 4 ramos de alecrim fresco

Limpe seu peru um dia antes e tempere-o com sal, pimenta, alho e deixe marinando em um saco com o limão ou vinho.

No dia seguinte, escorra o líquido, amarre as coxas e as asas do peru, coloque em uma panela de pressão de 15 litros e deixe cozinhar por 20 minutos.

Depois de cozido, tire com cuidado a ave da panela e coloque em uma forma.

Lambuze o peru com a manteiga e o alecrim, fazendo furos com um garfo para penetrar o tempero. Deixe no forno do fogão pré-aquecido (sem cobrir com papel alumínio) a 220°C até dourar. Se não tiver panela de pressão grande, pode fazer em uma caçarola, em fogo baixo, com o caldo da marinada até cozinhar. Vá molhando com o caldo de vez em quando.

Salada de Maionese

Você vai precisar de:

  • ½ kg de batatas sem casca cozidas e picadas
  • 1 cenoura média cozida e picada miudinho
  • 1/2 pimentão vermelho picadinho
  • 1 lata de ervilha
  • 1 lata de milho
  • 1 cebola média ralada
  • maionese a gosto
  • azeitonas pretas a gosto
  • cheiro verde picado a gosto
  • azeite a gosto
  • vinagre a gosto
  • orégano a gosto
  • sal a gosto

Numa tigela coloque as batatas picadas, a cenoura picada moidinha, o pimentão vermelho picadinho, a cebola ralada, a ervilha, o milho, cheiro verde picado. Tempere com azeite, sal, orégano, vinagre e maionese a gosto. Misture bem.

Para a finalização, pegue um refratário e acomode a maionese e enfeite com azeitonas e cheiro verde.

Farofa

Você vai precisar de:

  • 500 g de farinha de mandioca
  • 2 dentes de alho amassados
  • 3 colheres de sopa de azeite ou manteiga
  • 1 cebola média picada
  • 1/2 xícara de azeitonas picadas
  • 1 pimentão pequeno picado
  • pimenta dedo de moça a gosto
  • Salsinha e cebolinha a gosto
  • 100 g de bacon picados
  • 100 g de linguiça calabresa defumada
  • 2 ovos picados

Refogue o alho, a cebola, o bacon no azeite ou manteiga. Coloque a linguiça e deixe fritar. Em seguida adicione o pimentão e as azeitonas até dourar. Vá colocando a farinha e siga mexendo sem parar. Coloque por último os ovos, a salsinha e a cebolinha.

 

 

Alimentos que crianças devem evitar

Seja por falta de nutrientes ou por dificuldade para comer, saiba quais alimentos devem ser evitados por crianças

Logo que a criança deixa a fase da papinha e passa para os alimentos sólidos, os pais precisam ter cuidados redobrados com o que será oferecido nas refeições dos filhos.

Refeições nutritivas e, ao mesmo tempo, saborosas, não podem faltar na dieta da criança, já que o desenvolvimento dela depende muito do que ela come. Além de pensar na questão nutricional que é de extrema importância, já que é necessária para um desenvolvimento saudável.

Veja alguns alimentos que devem ser evitados na dieta de seu filho

  • Salgadinhos industrializados: Mais uma vez o sódio é o vilão de mais essa guloseima. Além disso, ele é rico em gorduras, o que não é recomendado para a dieta das crianças.
  • Bolachas com recheio: Toda criança adora! Mas essas bolachas são ricas em gorduras, açúcares e sódio. Os valores de vitaminas e minerais não possuem grande relevância em sua composição.
  • Macarrão instantâneo: O alimento contém muito sódio, que pode causar alterações no metabolismo infantil. Além disso, uma massa fresca é muito melhor, não é?!
  • Sucos industrializados: E isso vale para os sucos em pó ou de caixinha. Eles possuem valores nutricionais quase nulos. Dê preferência – sempre- ao suco natural.
  • Salsicha: É um embutido cheio de conservantes. A salsicha é também uma grande causadora de engasgos e sufocamento, seja servida inteira ou em rodelas.
  • Maionese: Fonte de gordura, a maionese praticamente não possui valor nutricional. Por isso, ela deve ser consumida com moderação.
  • Peixes com espinhas: Por mais cuidado que os pais tenham ao tirar as espinhas antes de colocar o peixe no prato da criança, alguma parte pode sobrar e levar ao engasgo e até ao sufocamento infantil.
  • Pipoca: O problema é a casca durinha que costuma ficar presa nos dentes dos adultos. Em crianças, pode causar engasgos sérios.
  • Refrigerantes: Além de não terem valor nutricional nenhum, trazem sódio, gorduras e açúcares em excesso em sua composição. Podem causar obesidade e cáries dentárias.

 

Receitas para Páscoa

Aprenda pratos para fazer no feriado

Ideia de um prato principal e dois acompanhamentos deliciosos para a semana da Páscoa.

Arroz de Bacalhau

Ingredientes:

  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 1 cebola picada
  • 1 ½ xícara (chá) de arroz
  • 4 xícaras (chá) de água
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 tomates sem pele e sem sementes
  • 1/2 xícara (chá) de caldo de legumes
  • 1/2 xícara (chá) de molho de tomate
  • 700 g de lascas de bacalhau dessalgada
  • 1/2 xícara (chá) de azeitona verde picada
  • Sal e pimenta a gosto
  • 2 colheres (sopa) de salsa picada
  • 100 g de muçarela fatiada
  • 1/2 xícara (chá) de queijo parmesão ralado

Em uma panela, aqueça o óleo, refogue a cebola e o arroz. Adicione a água e cozinhe o arroz até ficar no ponto. Reserve.

Em outra panela, aqueça o azeite, doure o alho e refogue o tomate até começar a desmanchar. Junte o caldo de legumes, o molho de tomate e deixe levantar fervura. Adicione o bacalhau (dessalgado), a azeitona e cozinhe no fogo brando por 5 minutos. Coloque a pimenta e, se necessário, o sal. Depois, misture o arroz, polvilhe a salsa e coloque em um refratário. Cubra com a muçarela e polvilhe o queijo parmesão.

Leve ao forno, preaquecido a 220 ºC, até derreter os queijos e dourar. Sirva em seguida.

Dica: para dessalgar as lascas de bacalhau, deixe de molho na água, mantenha na geladeira durante 2 dias e troque de água, no mínimo, 3 vezes ao dia.

Salada de Grão de Bico

Ingredientes

  • 1 cenoura média ralada
  • ¼ de xícara (chá) de azeitonas pretas picadas
  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada
  • 1 colher (chá) de pimenta dedo-de-moça picada
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 2 colheres (sopa) de aceto balsâmico
  • Sal a gosto

Deixe o grão de bico de molho na água por 30 minutos. Escorra e cozinhe na panela de pressão com água suficiente para cobri-lo durante 15 minutos. Escorra e reserve.

Leve o pimentão ao forno alto até soltar a pele, assim retire a pele, as sementes e corte em tiras. Cozinhe a vagem durante 10 minutos, escorra e corte em pedaços. Em uma saladeira, misture o grão de bico, o pimentão, a vagem, a cenoura, a azeitona, a salsinha e a pimenta. Tempere com o sal, o azeite e o aceto balsâmico.

Farofa de Cenoura

Ingredientes:

  • Meia cenoura (média) ralada
  • Meia cebola (média) ralada
  • 400g de farinha de mandioca
  • 2 colheres cheias de margarina

Em uma panela ou frigideira, derreta as duas colheres de margarina e refogue a cebola por alguns minutos, em seguida acrescente a cenoura ralada e refogue por mais 2 minutos. Vá acrescentando a farinha aos poucos e continue mexendo por cerca de 5 minutos. Está pronta para servir.

Bom apetite! 😀

 

Por uma vida mais saudável

Essa é uma moda boa de pegar!

Ser saudável já deixou de ser sinônimo de chatice Hoje isso mostra que você é uma pessoa inteligente e que se importa com você.

E para ter uma vida assim não significa também um estilo cheio de privações.

Veja algumas dicas de como alcançar essa mudança com atitudes simples:

  • Beba muito mais água: O ideal é tomar pelo menos de oito a dez copos por dia. Essa proporção aumenta quando se tem muita ingestão de bebidas com cafeína, porque elas desidratam o corpo;
  • Abandone o açúcar: Quando se come muito açúcar, o sistema imunológico é “congelado” por até duas horas, durante as quais os vírus e outros organismos estranhos podem atacar seu sistema. Quando tiver vontade de comer doce, experimente deixar algumas frutas congeladas.
  • Pratique esportes: A prática de exercícios físicos é um importante passo para alcançar uma vida saudável. O exercício ajuda a aumentar a energia, reduzir o estresse e ainda mantém o peso controlado. Faça um programa de atividades físicas e adicione-o à sua rotina.
  • Durma bem: Durma o suficiente para se sentir disposto para encarar o dia seguinte, mas durma de maneira tranquila, em um ambiente que te traga segurança e que não tenha o sono interrompido. Mais de uma noite de insônia ou mal dormida pode afetar seriamente o seu sistema imunológico.

Fonte: Minha vida

Alimentação no verão

Que seja leve e eficaz para aguentar a melhor estação do ano!

Com as temperaturas lá em cima e todo mundo em clima de Carnaval, o ideal é curtir esses dias de verão com dieta leve, rica em nutrientes e que faça você se sentir bem.

Ou seja, tem estar satisfeita para não querer comer algo na primeira barraquinha de praia que vir. E nem pode se sentir muito estufada, para poder curtir o melhor que a estação mais animada do ano tem para te oferecer.

O ideal é consumir alimentos leves, refrescantes e coloridos para manter a saúde. Confira algumas sugestões:

  • Sanduíche natural: Fácil e delicioso, é melhor que qualquer fast food para dar uma ‘’enganada’’ na fome. Você pode optar por pão integral, com recheios como atum, peito de frango, salmão, peito de peru, queijo branco e cream cheese, que são boas fontes de proteínas e são uma delícia.
  • Salada: Uma saladinha fresca é a campeã no verão! Além de leve, ajuda no funcionamento do organismo e dá sensação de saciedade. A dica é: quanto mais colorida e variada, mais saudável será a sua refeição.
  • Omelete: O ovo é uma boa fonte de proteínas. A gema possui antioxidantes que trazem benefícios para a saúde e ainda ajuda a controlar a ansiedade devido a vitaminas do complexo B encontradas nele. Para dar mais sabor ainda, acrescente outros ingredientes como cebola, tomate, queijo branco, uma pitada de sal e em seguida coloque em uma frigideira com poucas gotas de azeite.
  • Salada de frutas: A boa e velha salada de frutas é certeira no verão. Faça uma mistura com diversos tipos de frutas de sua preferência para deixá-la completa e saborosa. Apenas evite o consumo de leite condensado, chantilly ou açúcar. Para dar uma incrementada, coloque castanhas, amêndoas e iogurte natural.

Termogênicos Naturais

Conheça o que e quais são esses alimentos

Você sabe o que são alimentos termogênicos? Esses alimentos são capazes de aumentar o gasto calórico do organismo durante a digestão, tornando o processo metabólico mais acelerado. Ou seja, ao acelerar o metabolismo, aumenta-se a queima de gordura. É um processo regulado pelo sistema nervoso e interferências neste sistema podem ajudar no controle de emagrecimento e obesidade.

Então veja alguns exemplos para adicionar à sua dieta:

  • Canela: Aumenta o metabolismo e auxilia no emagrecimento por ser capaz de aumentar a temperatura corporal, ajudando a queima de gorduras. Pode fazer combinações com frutas e outros alimentos.
  • Chá de hibisco: aumenta a temperatura do corpo durante a digestão, acelerando também o metabolismo. O consumo pode ser feito através de chá ao longo do dia.
  • Gengibre: Com a ingestão desta raiz, o gasto calórico pode chegar a mais de 10%. Pode ser consumido cru, em chás e temperos para as refeições.
  • Pimenta Vermelha: Essa pimenta em específico possui capsaicina, uma substância que auxilia na quebra de gorduras do organismo. A atividade metabólica pode chegar a 20% a mais. Pode ser ingerida em saldas e outros pratos.
  • Guaraná em pó: Por conter cafeína, estimula o sistema nervoso central, acelerando o metabolismo. Pode ser consumido em sucos, cápsulas, shakes. Como o chá verde, quem possui insônia deve dar preferência de ingerir durante o dia.
  • Linhaça: Rica em Ômega 3, essa semente aumenta o metobolismo, elimina o excesso de líquido corporal e queima calorias. Pode ser consumida em sucos, iogurte ou com outros alimentos.
  • Mostarda: Acelera o metabolismo e aumenta a temperatura do corpo. Além disso, possui um componente ativo, o tumérico, que torna mais lento o crescimento do tecido gorduroso.

Alimentação saudável: eu posso!

Hoje é Dia Mundial da Alimentação, então nada melhor que refletir sobre o que você anda colocando no prato.

E aí, o saldo é positivo?

A chave para uma alimentação saudável é um equilíbrio entre variedade e moderação. Você não precisa passar vontade: é só dosar o que come.

Veja algumas dicas:

  • Coma uma variedade de alimentos ricos em nutrientes. Diariamente precisamos de mais de 40 nutrientes diferentes para o bom funcionamento do nosso corpo e evitar doenças, e nenhum alimento sozinho consegue prover essa necessidade. Por isso sua dieta diária deve conter doses de pão e outros produtos como cereais, frutas, vegetais, produtos lácteos e carnes, aves, peixes e outros alimentos proteicos. A quantidade de cada um depende de suas necessidades energéticas.
  • Coma porções moderadas. Se conseguir comer pouco, poderá comer de tudo, mas se exagerar em algum alimento terá que diminuir a porção de outros, por isso o melhor é comer de tudo, mas um pouco de cada coisa.
  • Faça refeições regulares. Pular refeições pode levar ao descontrole da fome, pois ficará essa refeição sem comer, porém, comerá muito mais na próxima. Os lanches entre refeições também atrapalham, pois às vezes eles se tornam uma refeição inteira.
  • Reduza, mas não elimine certos alimentos da dieta. A grande maioria das pessoas come por prazer. Se seu alimento preferido é rico em gordura, sal ou açúcar, não há a necessidade de parar de comê-lo.
  • Faça as mudanças gradualmente. Não há como mudar seus hábitos alimentares do dia para a noite, pois além de ter uma extrema força de vontade, uma mudança radical pode fazer com que você fique no meio do caminho e desista. O ideal é ir corrigindo as deficiências e excessos aos poucos.
  • Lembre-se que os alimentos não são bons ou maus. Tudo em excesso faz mal, por isso não se sinta culpado se um dia exagerou nos doces, tente compensar não comendo-os no outro dia. O que faz mal ao nosso corpo é o excesso.

Informações do site Alimentação Saudável.

Tipos de molhos para massas

As massas são um ótimo acompanhamento, ainda mais quando são servidas junto com um belo molho.

Massas mais espessas ou com formatos diversos aceitam molhos mais pesados, enquanto massas finas têm melhores resultados com molhos mais leves. Isso é uma questão de teste para saber.

E por que não testar?

A seguir, apresentamos os molhos divididos em 3 bases diferentes, mas existem mais de 70 tipos que podem acompanhar uma bela massa!

De creme: Molhos à base de creme são os tipos mais ricos para as massas, pois eles normalmente contêm creme de leite, juntamente com manteiga, queijo ou ambos. Um molho básico de macarrão à base de creme é o Alfredo, uma mistura de creme de leite, queijo parmesão e manteiga. Macarrões mais grossos, como penne ou fettuccine, “seguram” o molhos Alfredo com mais sucesso. Carbonara é outro tipo de molho à base de creme semelhante ao molho Alfredo, mas também incorpora ovos batidos. Este molho é normalmente servido com espaguete e coberto com bacon ou pancetta.

De tomate: Os tomates são os ingredientes chave em muitos molhos para massas e o ingrediente básico na cozinha italiana, pois eles podem ser combinados com a maioria dos tipos de massas. Um molho de macarrão tradicional à base de tomate é conhecido como molho marinara. Tomates esmagados, ou em cubos, são misturados com alho picado, cebola, pimentão ou outros ingredientes e cozidos até atingir a consistência certa. Adicione pimenta vermelha picada ou pimenta chilli, para fazer uma Arrabbiata, a versão apimentada do molho. Misture carne moída cozida para um molho à bolonhesa. Um pouco de creme de leite e vodka transforma um molho marinara em molho de vodka.

À base de vinho: Vinho como a base para um molho de macarrão pode adicionar um tom doce ao prato. O vinho em molhos para massas é tipicamente combinado com um outro ingrediente líquido para equilibrar o sabor e a textura do prato. Um molho de macarrão comum à base de vinho usa Marsala, um vinho doce fortificado espanhol, combinado com ingredientes mais ricos, como creme de leite e queijo parmesão. Outro molho de macarrão comum, à base de vinho, usa Madeira, um vinho de sobremesa sul-americano, junto a algum caldo que adicione um sabor salgado. Massas mais finas são o complemento perfeito para molhos à base de vinho, pois estes têm uma textura mais leve que os outros tipos de molho.

Fonte: A. Boelcke

Vinhos, qual escolher?

Veja qual o mais indicado para cada ocasião.

Existem vários tipos de vinho, entre tintos, brancos, roses, espumantes, vinhos fortificados e doces. Ainda cada um destes tipos de vinho pode ir do muito encorpado ao bem levinho. As possibilidades são infinitas e há sempre um tipo de vinho adequado ao que você quer!

Entretanto, não é necessário ser um enólogo para seguir algumas regras básicas para que o vinho complemente uma saborosa refeição. É necessário levar em consideração o sabor da proteína, o método de cozimento e o acompanhamento para que o vinho possa desempenhar melhor a sua função.

Para pratos de peixes e frutos do mar, espumante do tipo brut ou demi-sec e vinho branco seco frutado jovem ou levemente maduro são ideais para acompanhar grelhados, crus ou em molho leve. Em caso de molho forte, um vinho branco de sabor maduro, com boa estrutura, um rosé seco ou um tinto jovem de médio corpo são os mais recomendados.

Para peixes com sabor mais marcante, como o bacalhau, um tinto jovem ou de médio corpo ou então um branco maduro são os indicados. Estes vinhos também são indicados para pratos com anchova, atum, sardinha e salmão, que também podem ser harmonizados com um  vinho rosado.

As carnes brancas grelhadas ou em molho leve pedem um vinho seco jovem de boa estrutura, ou um tinto jovem ou de médio corpo ou um espumante brut. Já as carnes com molho forte podem ser acompanhadas por um tinto maduro de médio corpo a robusto. O peru pede um vinho tinto que seja leve ou médio ou então um branco seco.

Já as carnes vermelhas grelhadas ou em molho leve podem ser acompanhadas com um espumante brut ou um tinto jovem leve ou de médio corpo. As carnes acompanhadas com molhos fortes harmonizam melhor com vinhos tinto de sabor maduro de médio corpo a robusto.

As massas também podem, e até mesmo devem, ser acompanhadas de vinho e são harmonizadas com espumante brut ou vinho branco jovem ou maduro, ou com vinho tinto jovem leve ou de médio corpo.

O melhor de tudo isso é degustar o seu vinho!

 

Fonte: Vinhopedia