7 maneiras de usar a borra de café

O gosto é maravilhoso! E o cheiro então? Até a borra tem seus benefícios! Confira!

O cafezinho é unanimidade entre os brasileiros, mas além de ser uma delícia, pode ajudar no dia a dia da casa. E a borra? É um desperdício jogá-la fora, porque que ela tem utilidades de sobra. Veja alguns exemplos:

  • A borra é um poderoso removedor de mau cheiro dos ambientes. Seque a borra do café ao sol por um dia, coloque no vaso e deixe no local onde está o odor. Ele vai sumir em poucas horas.
  • A borra também retira o cheiro de cebola e de alho das mãos, é só esfregar. No jardim ela funciona como um adubo e um repelente natural, afasta formigas, lesmas e outras pragas.
  • Você pode ainda utilizar o pó como corante para tingir papel e tecidos. É só colocar a borra em um vaso com água bem quente e deixar por 10 minutos.
  • Para deixar a pele mais bonita, use a borra como esfoliante. O café é rico em vitamina B e tem cálcio e potássio, que acalmam a pele fechando os poros.
  • Um excelente aliado no combate à celulite. Você deve misturar a borra utilizada do café com óleo de vitamina E, massageando a área do corpo onde a celulite se encontra localizada. Tenha em atenção que o processo deve ser repetido duas ou três vezes antes de enxaguar o corpo com água.
  • Como repelente para as pulgas dos animais de estimação. Então, antes de dar banho no seu animal de estimação, esfregue-o com a borra que foi utilizada para fazer o café. Ao fazê-lo, estará impedindo o aparecimento de pulgas e zelando pela saúde do seu animal.
  • A borra de café é muito usada na preparação e composição de um fertilizante orgânico, uma vez que as suas propriedades principais são ricas em nitrogênio e em vários nutrientes. Para ter essa função de fertilizante, é necessário misturá-la com um adubo orgânico e deixá-la fermentando durante alguns dias.

Viu quanta coisa dá pra fazer quando a gente reaproveita?

Casa mais segura para seu pet

Veja 6 dicas para te ajudar a manter a sua casa mais segura para o seu bichinho

O que faz do nosso lar um lugar seguro? E o que faz do nosso lar um lugar seguro para os nossos pets? Será que é preciso realmente mudar alguma coisa em casa quando se tem um bichinho?

A resposta é: SIM! Os bichinhos são como crianças e não têm noção dos perigos a que se expõem em determinados momentos. Nunca imaginamos que objetos e situações inocentes podem levá-los a se machucar, mas às vezes isso acontece.

Veja a lista para te ajudar nesta etapa:

  1. Retire do alcance pequenos objetos que podem ser ingeridos: Principalmente os cachorros filhotes que adoram roer alguma coisa! E isso pode causar sérios acidentes, até mesmo obstruir o estômago ou intestino e, na maioria desses casos, só a cirurgia pode retirar esses objetos. Fique atenta a brinquedos pequenos, como peças de Lego ou pedaços que se quebraram, pedras pequenas, gravetos, caroços de frutas etc.
  2. Não permita que brinquem na piscina sozinho: Existe uma lenda por aí que bichos já sabem nadar por natureza, mas nem todos têm o biotipo para isso. Então, caso tenha uma piscina, não permita que seu pet tenha acesso sem supervisão.
  3. Armazene bem produtos que podem levar à intoxicação: Diversos são os lugares que eles escolhem para brincar e alguns deles escodem, ou melhor, guardam, produtos que podem levá-los à intoxicação. Guarde os produtos de limpeza em armários ou locais onde os cães não tenham acesso. O mesmo vale para os medicamentos.
  4. Mantenha sempre o portão fechado e com telas: Pode parecer besteira, mas não é. Para os gatinhos então, que adoram liberdade, é um prato cheio. Por isso, sempre que entrar ou sair, verifique a tranca do portão para evitar que seu peludo fuja e se perca ou seja atropelado nas ruas.
  5. Guarde suas sacolas plásticas e evite o sufocamento acidental: Quando fazemos compra, sempre tem um ‘’ser humaninho’’ que gosta de inspecionar para ver se não esqueceram de comprar o petisco deles. Mas essas sacolas de mercado são muito perigosas! Não deixe que isso aconteça, pois elas podem causar sufocamento.

Evitando a bagunça

Veja como alguns móveis deixam a casa sempre arrumadinha

Para não ter aquele trabalhão no dia da faxina, a escolha dos móveis pode ser a chave para ajudar na organização.

Lá vão algumas dicas:

  • Quarto: O ideal é que o quarto tenha muitos lugares para guardar as coisas, deixando somente o essencial à vista. Armários grandes, cômodas, baús ou camas box são medidas que deixam o espaço mais livre.
  • Sala: Móveis práticos, como aparadores, prateleiras, estantes e pufes. Se gostar de baús, use-os aqui também, guarde todas as revistas, livros e papéis que poderiam ficar espalhados.
  • Cozinha: Normalmente é o lugar que possui menos armários e por isso tende a se desorganizar com maior facilidade. A solução pode ser investir em móveis com espaço interno otimizado e apostar nas cestas e dispensas. Quanto menos objetos aparentes, maior a sensação de limpeza.
  • Banheiro: Um armário pode ser o suficiente para quem não costuma ter muitos objetos no banheiro. Se tiver muitos cremes e perfumes, coloque-os em uma prateleira. Toalhas podem ficar penduradas no toalheiro e, para quem faz uso de secador e chapinha, pode usar uma dica que já demos na página. Olha que legal:
Facebook Spontex Brasil

Facebook Spontex Brasil

Você irá precisar de um cano de PVC de duas saídas. Pinte com tinta acrílica da sua preferência e coloque em cima do armário organizador. (Fonte: Pinterest)

Os tipos de limpeza para casa

Faxina pesada, um tapinha no dia a dia ou um cronograma de limpeza?

Infelizmente, às vezes só temos nós mesmas para cuidar da limpeza de toda a casa. A dica da Spontina é: reúna a família para te ajudar a manter a sua casa limpa e agradável!

Existem três maneiras de executar o serviço de limpeza de maneira razoável e fácil:

  1. Limpeza preventiva: São tarefas de desempenho normal, como tirar o lixo, manter a pia organizada, a casa arejada;
  2. Limpeza corretiva: São tarefas realizadas para não deixar tudo desorganizado, e devem ser feitas em cômodos de mais acessos, como as sala, mas sem muito esforço físico, como varrer a sala ou passar um pano na cozinha.
  3. Limpeza pesada: É a limpeza em períodos pré-determinados e deve ser detalhada, próxima da perfeição. É aquela de arrastar todos os móveis, jogar coisas inúteis fora e deixar a casa com cara de nova.

Nós da Spontex te ajudamos em todos esses tipos de faxina! Temos luvas, panos e esponjas específicas para cada função. Para saber mais, clique aqui e veja todos os nossos produtos.

E então? Pronta para colocar a mão na massa?

3 dicas para deixar a cozinha nos trinques!

O coração da casa precisa estar funcionando perfeitamente bem!

Organizar a cozinha é uma tarefa um pouco desgastante, mas muito compensadora. Sabe aquela sensação de alívio depois da limpeza?

Cada casa tem uma personalidade e uma rotina, mas separamos alguns passos que funcionam:

  • Primeiro passo: Tire tudo de dentro dos armários, das prateleiras e da bancada. Depois, faça aquela limpeza usando a nossa Esponja Suave com um pouco de detergente neutro;
  • Segundo passo: Coloque novamente nos armários somente o que você usa com frequência. O segredo de uma cozinha funcional é a praticidade. Tenha somente aquilo que você usa e mais nada. Os excessos, como aquelas maquininhas que fazem coisas bem específicas que usamos esporadicamente, devem ser guardados em caixas organizadoras. Tenha a sua vista somente o que usa diariamente para manter tudo sempre no lugar;
  • Terceiro passo: Setorize tudo e deixe todos os objetos das mesmas famílias juntos em um único local. Criar setores para cada objeto facilita na hora da busca, ainda mais se tudo estiver etiquetado. Deixe sempre os objetos usados diariamente em fácil acesso, em altura compatível e com bastante acessibilidade.

Como limpar travesseiros

Saiba como deixar seu companheiro de todas as noites bem limpinho

Nós transpiramos muito enquanto dormimos, e o travesseiro acaba absorvendo o suor e a oleosidade da nossa pele. Além de se alojarem no interior do acessório, esses resíduos ocasionam ainda a presença de germes, ácaros e bactérias. O ideal então é lavar os travesseiros pelo menos uma vez a cada seis meses para remover impurezas e manchas de transpiração.

Fazer limpeza de travesseiros é fácil, já que a maioria desses acessórios pode ser lavado na máquina, como os travesseiros de penas e os de poliéster. De qualquer maneira, antes de colocar o travesseiro para lavar, sempre verifique a etiqueta para certificar-se sobre algum tipo de restrição de lavagem.

Retire a fronha, capa protetora e coloque o travesseiro na máquina, posicionando-o na vertical – não é recomendável lavar mais do que dois travesseiros por vez. Lave-os em água fria, no ciclo de lavagem suave e de preferência com sabão líquido.

Após lavar o travesseiro, é importante secá-lo bem para evitar odores. Você pode centrifugá-lo na máquina e, em seguida, pendurá-lo no varal para secar ao sol. Uma dica é afofá-lo bem de hora em hora, para fazer com que todo o seu interior fique bem sequinho.

Para manter o seu travesseiro higienizado durante esse período de seis meses, uma boa ideia é colocá-lo para arejar ao sol por quinze minutos, uma vez por mês.

Limpando sofá em casa

Por ser um dos lugares onde costumamos relaxar, o sofá precisa estar sempre limpinho.

Às vezes, a sujeira não é visível e não há manchas, somente poeira, odores ou pelos de animais de estimação. Mas depois de um tempo, seu móvel vai ficando com aspecto de velho e já pode ser tarde demais para recuperá-lo. Para evitar que isso aconteça, é preciso lavar o sofá com frequência.

A lavagem do sofá não é complicada nem exige muito tempo. O tipo de limpeza a ser escolhido dependerá do material que o sofá é feito. Você pode verificar a etiqueta na parte inferior do sofá, onde se encontram os símbolos de instrução de limpeza:

Couro: Para limpar seu sofá de couro, use apenas um Pano Multiuso umedecido com água morna e seque com um Pano Resist. Caso o sofá precise recuperar seu brilho, passe um pouco de hidratante específico para couro e reidrate seu estofado. Lembre-se de seguir as instruções no rótulo do produto.

Vinil: Para limpar seu sofá de vinil, use um pano umedecido com um pouco de sabão em pó diluído em água. Outro produto que pode ser usado é o bicarbonato de sódio dissolvido em água morna. Passe o pano úmido sobre o móvel e depois seque com um pano limpo. Aqui também você pode usar a dupla da Spontex: Pano Multiuso e Resist.

Tecido, linho e veludo: Uma solução caseira muito útil na limpeza de sofás de tecido é a seguinte: misture um litro de água morna para 1/4 de vinagre branco. Umedeça um Pano Multiuso limpo nesta mistura e passe no sofá. Se houver manchas mais difíceis de remover, repita o processo com uma Esponja Suave mais embebida nesta solução e passe um Pano Resist seco após, deixando secar naturalmente. Neste caso, o vinagre, além de limpar, tira o cheiro e deixa o tecido macio. Faça esta limpeza pelo menos uma vez por mês.

Suede: Sempre limpe-o a seco. Nunca use água ou produtos líquidos para limpar este tipo de estofado. Isso só vai fazer com que você desgaste o tecido mais rapidamente. A dica é usar aspirador de pó. Outra opção também seria uma Esponja Suave, usando sabão neutro ou sabão de coco.

Plantas para se ter em casa

Cultivar plantas em casa é uma ótima forma de decorar e tornar seu espaço mais aconchegante.

Para além da aplicação comum, em jardins, varandas e sacadas, as plantas também podem habitar os espaços mais interiores e trazer vantagens como embelezar e até filtrar o ar que você respira.

Há um estudo iniciado pela NASA acerca dessa possibilidade das plantas melhorarem o ar do ambiente em que estão inseridas, tanto com relação ao gás carbônico (filtragem gerada pela fotossíntese, processo natural das plantas) quanto à capacidade de filtrar outros compostos.

Conheça as espécies que podem trazer essa vantagem ao seu lar:

  • Aloe Vera ou Babosa: uma planta que precisa muito sol e pouca água. Pode ser cultivada em um vaso na varanda ou no interior da casa, mas pode chegar a ter até um metro de altura. Para mantê-la pequena é preciso podar as folhas com cuidado, pois são grossas e quando quebradas ou cortadas eliminam um suco viscoso (mucilaginoso) e muito amargo. Por isso, é melhor manter longe de crianças e animais.
  • Espada de São Jorge: de fácil cultivo e uma ótima opção para quem mora em apartamento ou quem tem pouco tempo, já que se adapta bem ambientes com diferentes condições de iluminação e temperatura, além de não precisarem de muitas regas.
  • Crisântemo: é uma erva cultivada em vasos que apresenta flores simples e delicadas. Com propriedade purificadora, necessita de um controle de luz e calor.
  • Azaleia: É uma planta de flores coloridas e se adapta tanto em ambientes com alta incidência solar quanto locais sombreados e, portanto, pode deixar qualquer ambiente mais belo e florido. Também é aconselhado manter longe de crianças e animais, devido ao teor tóxico da planta.
  • Hera: Outra espécie de trepadeira que pode habitar interiores e realizar uma pequena filtragem do ar. Dentro de casa pode ser colocada em vasos pendentes, e em jardins pode aderir à parede ou mesmo o chão.

Fonte: Dicas de Mulher

Aparelhos eletrônicos e o gasto de energia

Não vá pensando que só porque os aparelhos eletrônicos não estão sendo usados que não há gasto de energia.

Muitos acreditam que desligar no botão os aparelhos é o suficiente para que eles deixem de consumir energia. Mas isso não é verdade.

Aparelhos desligados, mas mantidos na tomada, podem consumir entre 1 a 50 watts por hora. E mesmo que 1 watt por hora pareça pouco, o dia tem 24 horas e isso multiplicado pelos dias do mês pode resultar em um aumento significativo na sua conta de eletricidade, além de um gasto desnecessário e ecologicamente incorreto.

Veja os números de alguns:

  • Computador: até 21w/hora desligado e 80w ligado.
  • Notebook: 15 watts a hora ou mais mesmo desligado.
  • Video-game: 23 watts ligados e 1w/hora desligado.
  • Aparelho de som: 15 watts por hora.
  • Micro-ondas: até mais de 3 watts por hora.
  • TV: 3 watts por hora.
  • Carregador de celular: se ele só estiver plugado na tomada, sem o celular conectado, já consome 1 watt. Se estiver com o celular carregado (100% bateria) e plugado, consome 4.5 watts. E durante o carregamento do celular, consome 8 watts.

Organizando a faxina

O problema de cronogramas ambiciosos é que a vida pessoal e os demais compromissos acabam interferindo no seu cumprimento.

Por isso, planeje os horários de limpeza para os momentos da semana nos quais você tenha algumas horas livres e energia de sobra

– Divida as tarefas do seu cronograma de limpeza entre “trabalhosas” e “rápidas”

As tarefas de limpeza trabalhosas, que precisam ser feitas apenas algumas vezes por ano, podem fazer parte de um cronograma distinto – por exemplo, limpar a parte de trás do fogão e as partes de difícil acesso de móveis com gavetas.

Já as tarefas médias, como aspirar o pó ou desinfetar a geladeira, podem ir para o cronograma semanal de limpeza doméstica.

E as tarefas mais rápidas, como varrer o piso e limpar as superfícies da cozinha, podem ficar na lista de tarefas diárias.

– Planeje seu cronograma de limpeza por área ou por tipo de limpeza

Dependendo do tamanho da sua casa, faça a limpeza em esquema de rodízio. Por exemplo, limpe o primeiro andar em uma semana e o segundo andar na outra. Você pode também limpar a casa por cômodos: em um dia, dedique-se a todos os banheiros da casa.  No outro, passe o aspirador de pó nos tapetes e carpetes e remova o pó das superfícies e das prateleiras, e assim por diante.