6 dicas para lavar o carro em casa

Sem gastar muita água e com os cuidados necessários para deixar seu carro limpinho.

Tem gente que usa para passeio, ir trabalhar e até como fonte de renda. Em qualquer maneira de uso deixar o carro com uma aparência melhor é um benéfico a longo prazo. O procedimento é simples, mas exige muita atenção e produtos específicos.

Se feita, de maneira errada, a lavagem pode causar uma série de prejuízos, como arranhões no verniz da pintura e aparecimento de manchas. Além do desperdício de água, que é péssimo para o planeta e para o seu bolso.

Confira dicas para lavar corretamente seu carro:

  1. Use os produtos adequados: Hoje, já é possível encontrar produtos específicos para cada parte do carro, e o investimento vale a pena. Na ausência de um shampoo próprio para a linha automotiva, use sabão neutro. As luvas de lavagem também merecem atenção. Use luvas de lã natural ou microfibra, que absorvem melhor as partículas. Na hora de secar o carro, as toalhas de tecido sintético podem danificar a pintura, o ideal é dar preferência aos Panos de Microfibra Spontex, quem limpam sem riscar.
  2. Fuja do sol e das manchas: Antes de começar, estacione o carro na sombra e espere a carroceria esfriar – isso evita que a água e o sabão sequem e deixem manchas. O cuidado vale para todo o processo: durante a lavagem, mantenha o veículo sempre molhado.
  3. Lave por partes: A orientação geral é lavar o carro de cima pra baixo: primeiro teto, depois vidros, capô, porta-malas, laterais e rodas. Sobre as rodas, deve-se esperar que elas esfriem antes da lavagem, para que não haja empenamentos no contato com a água gelada.
  4. Secagem: Use os Panos Microfibra Spontex também, arrastando lentamente a pano aberto sobre a superfície, e comprimindo sobre a área para absorver a água.
  5. Limpeza interna: Não esqueça do interior do carro, hein! Para uma limpeza eficiente, utilize aspirador portátil, é mais prático. E dê atenção aos locais mais esquecidos, como cantos e partes internas das portas, neste caso use Panos Microfibra Spontex também para puxar o pó. Os tapetes de borracha devem ser retirados e lavados com bucha e sabão neutro.
  6. Desperdício de água: Um ponto importante nesta tarefa é o quanto de água usamos neste processo. Não há dúvidas de que precisamos da água, não só este como em vários processos da nossa rotina diária – principalmente na hora da limpeza. Muito além de cuidar do bolso, é cuidar também do planeta. E lavar o carro de forma errada, podendo gastar em torno de 300 a 530 litros, gerando grande desperdício. Se você seguir este passo a passo, um balde apenas é o suficiente.

Fonte: Tunning Parts

Como lavar o carro em casa

Saiba como deixar o carro cheirosinho.

Em tempo de muita seca, como a que aconteceu este ano, começamos a deixar alguns luxos de lado, pensando no meio ambiente e na coletividade.

E muito carro ficou sem ver água por um tempo. Para não deixar seu carro imundo e nem acabar com a pouca água do mundo, vamos te dar um passo a passo de como lavar a parte de fora do seu carro em casa.

Primeiramente, o ideal é começar a partir do topo do carro. Vá limpando até embaixo, desde as partes mais limpas até as áreas mais sujas. Não se esqueça de fechar todas as portas e janelas antes de lavar. E não lave o seu carro diretamente sob a luz solar, isso evita que o carro seque prematuramente, o que pode deixar manchas na pintura.

Depois defina tudo o que você irá precisar e coloque ao alcance para não ter de ficar entrando em casa toda hora para buscar as coisas e molhar a casa inteira. Encha um balde com água e adicione o sabão para lavagem, e encha outro balde somente com água.

Coloque sua luva de preferência (Colors, Confort ou Multiuso) e mergulhe um Pano Resist a água com sabão, e comece a limpar o carro.  Lave o carro parte por parte, começando pelo teto. Circule em volta do carro várias vezes, lavando áreas mais baixas a cada vez.

Lave a sujeira do pano ou da esponja no balde com água frequentemente. Caso necessário, troque a água do balde. Você deverá secar o carro com toalha.

Para limpar a parte inferir, use a Luva Protector, por ser mais resistente, e esfregue a parte de baixo e as rodas sempre por último, pois estes são os mais sujos e que possuem mais graxa. Use um Pano Resist separado para limpar as partes laterais do pneu com a ajuda de uma escova de plástico.

Como transportar seu pet?

Saiba como escolher o melhor modelo de acessório para transportar o seu bichinho com segurança e conforto.

Seja cão, gato, chinchila ou papagaio, a caixa de transportes é fundamental na vida de quem tem pets. Mesmo que muitos tutores ignorem essa necessidade e levem seus cães soltos quando saem para passear em veículos, esse tipo de atitude é extremamente perigosa e pode provocar consequências bastante prejudiciais ao animal.

Adequada para passeios curtos ou viagens maiores, a caixa precisa ter medidas que vão de acordo com o tamanho e as proporções do animal, sendo que o seu comprimento deve ser equivalente à medida do focinho ao rabo do pet (acrescido de alguns centímetros), sua altura deve ser aproximadamente três centímetros maior que a altura do cachorro e a sua largura deve ser o dobro da largura do pet, permitindo que ele seja levado de forma confortável quando fechado no espaço.

Evitando os mais diversos riscos em viagens no carro da família (já que uma brecada um pouco mais forte pode ser responsável por muitos machucados no pet), a caixa para transportar cães também pode ajudar a prevenir o surgimento de doenças como a otite, que pode se desenvolver nos animais que costumam andar com a cabeça para fora do veículo durante o trajeto.

Além de ser ideal para passeios de carro ou para viagens de ônibus, por exemplo, a caixa também é uma exigência para quem deseja viajar de avião levando o seu pet, sendo alojada, geralmente, na cabine ou junto com as cargas.

O material da caixa é outro item bastante importante para que uma escolha acertada seja feita e, enquanto um plástico resistente é o mais indicado para o acessório que leva o cão no compartimento de cargas, um material mais flexível é recomendado para os cachorros que serão transportados na cabine do avião, sendo que, em ambos os casos, deve haver algum topo de revestimento no fundo da caixa para o caso de o pet precisar fazer necessidades durante o percurso.

Tudo pelo bem-estar do seu bichinho, certo?