Sintomas do câncer de próstata

Veja quais são as principais maneiras de identificar a doença.

O Novembro Azul tem o mesmo objetivo do Outubro Rosa: levar a discussão para o dia a dia e aumentar o conhecimento sobre o assunto.

Este mês é dedicado para conscientização sobre o câncer de próstata, que conta com a estimativa de que, em 2016, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, teriam sido diagnosticados 61 mil novos casos no país.

Se o homem tem o hábito do check-up anual, com certeza saberá se tem algo diferente no corpo., mas o diagnóstico da doença é feito através do exame de sangue de PSA e do toque retal, solicitados pelo urologista.

Mas a doença também pode ser percebida com alguns sintomas, veja:

– Dificuldade para urinar;

– Urinar frequentemente;

– Dores na lombar, na região das costas, e até coxas e quadris;

– Sensação de que você acabou de urinar e parece que ainda tem xixi na bexiga;

– Resíduos de sangue na cueca e no xixi;

– Dor ao ejacular.

Geralmente, o tratamento pode ser feito com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, dependendo do estágio da doença. Procure um médico caso sinta algum desses sintomas ou algo que não é o de costume no seu corpo.

Fonte: Tua Saúde/ Blasting News Br/ Hospital de Câncer de Barretos/ / Uol

 

Novembro Azul

O “Novembro Azul” é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades, dirigida à sociedade e aos homens, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas.

Para os homens, o câncer de próstata é uma doença muito frequente, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

Estatísticas apontam que a cada seis homens, um é portador da doença. O Novembro Azul é uma iniciativa que já faz parte do calendário nacional das campanhas de prevenção no Brasil e seu objetivo é combater a doença e, principalmente, motivar a população masculina a fazer exames preventivos.

Depois do aparecimento dos sintomas, mais de 95% dos casos de câncer de próstata já se encontram em fase avançada. Por isso, é importante o exame regular através do toque retal e do PSA periodicamente.

A recomendação é que homens a partir de 50 anos procurem seu urologista para discutir a prática e a realização da avaliação. Aqueles com maior risco da doença (história familiar) devem procurar o urologista a partir dos 45 anos. Os exames consistem na dosagem sérica do PSA e no exame digital retal, com periodicidade anual. Esta prática está relacionada à diminuição de cerca de 21% na mortalidade pela doença em estudos de grande porte e longo seguimento.

Os sintomas mais frequentes são: vontade de urinar com urgência, dificuldade para urinar e levantar várias vezes à noite para ir ao banheiro, dor óssea, queda do estado geral, insuficiência renal, dores fortes, entre outros.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia