Dentro ou fora da geladeira?

Acabe de vez com a dúvida de onde guardar os alimentos!

Chegamos do mercado ou da feira com a sacola cheia de coisas gostosas para semana ou para o mês. E sempre surgem algumas dúvidas sobre como guardar os alimentos, sem perder qualidade e nutrientes.

Um estudo do Serviço de Saúde do Reino Unido (NHS) apontou algumas recomendações sobre a melhor forma de armazenar certos alimentos:

  • Tomates: perdem o sabor se forem refrigerados, porque a produção de enzimas é reduzida.
  • Bananas: dentro da geladeira aumenta o prazo para consumo, mas precisam amadurecer do lado de fora antes.
  • Abacates: não amadurecem apropriadamente se forem refrigerados ainda verdes.
  • Ovos: é melhor mantê-los na geladeira, assim, serão armazenados a uma temperatura constante.
  • Sobras de alimentos: é preciso esperar que esfriem antes de colocá-las na geladeira, mas precisam ser consumidas em no máximo dois dias.
  • Pão: podem ressecar e até envelhecer mais rápido dentro da geladeira, mas podem ser congelados.
  • Cebolas e batatas: a geladeira não é indicado, melhor manter em um armário fresco e escuro.
  • Manteiga: mantenha no refrigerador, em especial as sem sal, mas pode ficar do lado de fora por um dia ou dois.

E como você costuma manter os alimentos em casa? Conta pra gente!

Como guardar alimentos na geladeira

Veja algumas dicas para fazer com que os alimentos durem muito mais

Dentro do refrigerador, qual é o real sentido de colocar os legumes no gavetão? Manter a cozinha organizada e colocar cada alimento no lugar correto faz bem para a saúde e também ajuda no bolso.

Como o eletrodoméstico possui zonas diferentes de temperatura, certos alimentos ficam melhor armazenados em determinados espaços. É importante ressaltar que não existe nenhuma proibição de algumas comidas não ficarem em determinado compartimento. O que existe é uma recomendação. Sendo assim, vamos abrir a geladeira e verificar quais alimentos devem ficar em cada compartimento:

  • Porta: Por conta do “abre-fecha”, essa região é onde ocorre a maior variação de temperatura. O recomendado é colocar alimentos que não serão prejudicados pela mudança, como sucos, água, molhos, condimentos e conservas.
  • Primeira prateleira: Como essa é a região mais refrigerada, o ideal é colocar nela alimentos que são mais perecíveis, como iogurtes, sobremesas, frios e requeijão. Ou comidas já prontas, como uma torta ou um arroz, sempre em um recipiente de vidro ou de plástico e nunca dentro da própria panela.
  • Prateleiras seguintes: Nas prateleiras seguintes, vale colocar outros alimentos, dentre eles os crus, como carnes, aves e pescados. Para evitar a contaminação cruzada, não devemos colocar os alimentos crus junto com os cozidos, já que o cru pode passar alguma bactéria para os cozidos. Fora o problema de odor, já que o cheiro da comida também acaba se misturando.
  • Gavetão: A parte mais baixa do refrigerador é a região menos fria e, por isso, a mais indicado para armazenar frutas, verduras e legumes. Esses alimentos devem ser guardados dentro de sacos plásticos transparentes e nunca dentro da embalagem de origem. A embalagem do supermercado traz contaminação para o ambiente da geladeira. Fora que ao colocar em uma embalagem apropriada a durabilidade do produto também aumenta.

Outra dica de organização para manter a geladeira em dia é, ao chegar do supermercado, lavar todas as embalagens antes de guardá-las. Para não contaminar a geladeira, o ideal é higienizar com um Pano Resist da Spontex umedecido com água e álcool as latinhas e embalagens antes de armazená-las.

Fonte: UOL

Reaproveitando alimentos

Nada pode ser desperdiçado, principalmente na cozinha.

Diariamente 39 mil toneladas de alimentos são destinadas para o lixo, quantidade suficiente para alimentar cerca de 19 milhões de pessoas com as três principais refeições diárias.

Pensando em evitar o desperdício, é necessário buscar alternativas para o reaproveitamento dos alimentos que sobram das refeições.

Veja algumas ideias que você pode economizar até 20% do seu orçamento:

  • Arroz: as sobras de arroz podem virar um bolinho, lasanha de arroz, arroz de forno ou risoto;
  • Feijão: sobrou feijão? Que tal fazer um delicioso tutu? Outras opções são: Feijão Tropeiro e Sopa de Feijão;
  • Frango: todos os pedaços podem ser desfiados e reutilizados em tortas, pizzas, risoto;
  • Pão duro: você pode batê-lo no liquidificador e preparar uma farinha de rosca. Torradas e bolinhos de carne feitos com pão também ficam deliciosos!
  • Cascas: as cascas de melão, melancia, abacaxi, jabuticaba, banana e laranja podem virar uma deliciosa geleia.
  • Sementes: as sementes das frutas e legumes também podem ser reaproveitadas. Ao triturá-las no liquidificador e misturá-las com linhaça, é possível fazer uma farofa rica em fibras, vitaminas e minerais. Outra opção é torrá-las no forno e usá-las como lanches rápidos, nutritivos e saudáveis durante o dia.

Fonte: Akatu

Ceia de Fim de Ano: Alimentos que fazem bem à saúde

 

Opções de alimentos com alto valor nutritivo

Deixando de lá aqueles pratos fartos, repetidos várias vezes nas noites de Natal e Ano Novo, o que você acha de fazer diferente este fim de ano?

Coma somente o que você acha necessário! E ainda escolha os alimentos certos para a refeição ser saborosa e nutritiva.

Olha só algumas opções:

Uva: Elas são ricas em polifenóis, antioxidante que ajuda a combater os radicais livres que danificam as células, e a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, AVC, diabetes, demência e alguns tipos de câncer.

Romã: A fruta que alimenta simpatias e decora mesas tem propriedades importantes para a nossa saúde, é rica em vitamina A, que ajuda a manter a pele bonita, saudável e favorece a visão. Também é rica em vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B5, B6), que auxiliam a circulação, aumentam a resistência às infecções, facilitam a eliminação de líquidos e previnem o estresse.

Damasco: Ele possui alto valor nutritivo devido ao seu alto teor de minerais e vitamina A. É importante para prevenir a anemia e anomalias do crescimento, além de proteger o organismo de doenças glandulares.

Carnes brancas: Chester, peru, frango, bacalhau. Este quarteto super requisitado nas ceias é também muito eficiente na luta contra a balança, porém, deve-se tomar alguns cuidados com a pele que os envolve e com o modo de preparo para eliminar um pouco da gordura que fica nestas carnes. Outra dica é ficar atento à quantidade de sal do bacalhau. Embora muito saudável e nutritivo, o peixe pode ser muito perigoso para hipertensos, por exemplo, por ter elevado teor de sal.

Lentilha: Rica em proteína vegetal, ajudando na formação e no fortalecimento da massa muscular e na cicatrização de ferimentos. Ela é uma excelente fonte de proteína vegetal!

Fonte: Saúde em dia

Horta orgânica em casa

Veja como fazer uma na sua casa!

Cultivar uma horta orgânica, independente do tamanho e da variedade de alimentos plantados, é sempre bom.

Bom para a saúde e o bem-estar da família, que irá ingerir alimentos mais saudáveis e livres de agrotóxicos, e também para o meio ambiente, que deixará de receber produtos químicos e ter seus recursos naturais, como solo e água, explorados de forma insustentável. Fazer uma horta em casa aumenta o seu contato com a natureza e economiza nas feiras e supermercados.

Antes de iniciar sua horta, fique atento aos seguintes fatores: o clima, já que ele é determinante na adaptação de certas culturas e deve ser levado em consideração na seleção de variedades. As diferenças entre estações, quanto à temperatura e volume de chuva, devem ser verificados, servindo como base para um calendário de épocas de plantio. E o lugar da instalação da horta tem de ser de fácil acesso, maior insolação possível, água disponível em quantidade e próxima ao local.

Para montar uma horta em espaços pequenos, prefira os vasos. Eles podem ser de qualquer tamanho, apenas assegure-se de só plantar espécies que irão se adaptar ali.

Primeiro escolha um vaso com furos. Depois encha um terço do vaso com brita ou pó de brita, para a drenagem. Coloque uma mistura de duas partes de terra, uma parte de composto orgânico e uma parte de húmus até a borda do vaso, espalhando um pouco de areia. Agora é só plantar as mudinhas! Sua saúde e o planeta agradecem!

Alimentos que combatem o câncer

 Mude a dieta e pense na saúde!

Ainda hoje o câncer é uma das doenças mais temidas, principalmente por conta que, em alguns casos, infelizmente ainda não há cura. Segundo um estudo* do British Journal of Cancer, 45% dos casos de câncer em homens e 40% dos casos de câncer em mulheres poderiam ser evitados com a adoção de hábitos de vida saudáveis, dentre eles a alimentação.

Então segue uma listinha de alimentos que podem ajudar a prevenir a doença:

  • Brócolis: Graças a diversos compostos, como o fitoquímico sulforafano, eles têm a capacidade de destruir células cancerígenas e deixar as demais intactas. Em uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, homens com câncer de próstata que consumiram o vegetal apresentaram inibição de determinada enzima que também é alvo de medicamentos para tratamento da doença. Resultados similares também puderam ser vistos em mulheres com câncer de mama.
  • Chá verde: Além de acelerar o metabolismo e evitar a formação de coágulos nas artérias, o chá verde é rico em antioxidantes, que atuam na prevenção do câncer, ajudando pacientes de tratamento do câncer de próstata. Também mostrou que a bebida tem importante atuação contra o câncer de pulmão: uma única xícara por dia reduz em 13 vezes o risco de fumantes desenvolverem a doença.
  • Alho e cebola: Pertencem a um mesmo gênero de alimentos que são fonte de determinado fitoquímico envolvido na capacidade de excreção de compostos carcinogênicos, ou seja, alimentos que auxiliam na eliminação de toxinas que favorecem o desenvolvimento de doenças degenerativas, como o câncer. O estudo aponta para redução do risco de câncer de intestino e de pâncreas.
  • Tomate: Muitas pessoas associam o tomate à prevenção do câncer de próstata. O alimento é fonte de licopeno, carotenoide que confere alto grau de proteção contra a oxidação celular. É preferível comer o tomate após o aquecimento e acompanhado de uma gordura, como o azeite, para facilitar a absorção da substância pelo organismo. Molho de tomate, portanto, é a melhor escolha para obter o nutriente.
  • Frutas vermelhas: Framboesa e a amora são ricas em antocianinas, fitonutrientes que retardam o crescimento de células pré-malignas e evitam a formação de novos vasos sanguíneos que poderiam estimular o crescimento de um tumor. O consumo desses alimentos reduz o risco de desenvolver câncer de boca, câncer de mama, câncer de cólon e câncer de próstata.

 * Estudo divulgado pela Cancer Prevention Research, em dezembro de 2011 nos Estados Unidos.

Como escolher e guardar os alimentos

De carona no dia da alimentação, a Spontex lança uma pergunta: você sabe escolher bem os alimentos? Uma boa compra faz toda a diferença no organismo, sabia? E saber como guardar também é ótimo não somente para a vida útil dos alimentos, mas também para evitar o desperdício na sua casa. Veja as dicas!

Leia mais

Barriga lisinha: saiba que alimentos consumir

morangos

Eliminar a barriguinha é o sonho de consumo de qualquer mulher, não é mesmo?

Preparamos uma lista com os principais alimentos que contribuem para você murchar a barriga e deixá-la lisinha. Confira! Leia mais

Chá: uma boa pedida também no calor

blog008_b

O inverno já se foi, mas não é porque as temperaturas estão subindo que devemos deixar de lado o hábito de tomar chá. É claro que tomar chá muito quente não combina com o verão, mas você pode consumi-lo gelado. O bom é que isso não interfere na capacidade do chá de dar aquela forcinha na dieta. Ele só não pode ser reaquecido.  Uma vez gelado, deve-se tomá-lo nesta temperatura. Leia mais

Conheça as finalidades e os benefícios dos chás

cha

Gostou da primeira parte do nosso post sobre as finalidades e benefícios de algumas folhas e ervas? Confira, então, a segunda parte, com mais chás para você saborear e ter mais saúde e disposição.

Hamamelis
É um forte aliado no combate à conjuntivite.

Hibiscos (Karkadeh) ou Flor da Jamaica
Diurético, ajuda no emagrecimento, hipertensão arterial, cálculos renais, disenteria, febres, inflamação das gengivas e, em geral, contra diminuição das defesas do organismo.  Diminui também o colesterol.

Hortelã
Atenua azia, gases e cólicas. Serve como vermífugo (contra vermes e lombrigas). Alivia asma e bronquite. Tem efeito calmante, digestivo e alivia a insônia. Leia mais