5 informações sobre o câncer de mama

Com o mês dedicado à conscientização do câncer de mama, separamos alguns fatos importantes para você ficar bem informada.

A campanha Outubro Rosa remete mundialmente à luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades, com o objetivo de mostrar a importância da prevenção. Nós da Spontex Brasil aderimos ao movimento mais uma vez!

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e, apesar de também atingir os homens, as mulheres acima de 35 anos são o principal alvo. Em ambos os casos, os exames em dia e um diagnóstico precoce podem salvar vidas.

Separamos algumas informações sobre o assunto:

1. 90% das mulheres com câncer de mama não têm histórico familiar: A maioria das mulheres que desenvolve esse tumor não tem ninguém na família com o mesmo problema. Esse é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. Mas, caso tenha histórico familiar, o cuidado é redobrado.

2. Homens também podem ter câncer de mama: Para o homem, é mais fácil perceber um nódulo porque a sua glândula mamária é muito menor. Caso ele sinta alguma alteração nessas regiões, é preciso buscar um mastologista. O câncer de mama masculino atinge normalmente homens a partir dos 60 anos. A doença pode estar relacionada com o aumento de hormônios femininos no corpo, o uso de determinados medicamentos, como antidepressivos e remédios para o câncer de próstata. Também pode estar ligado à obesidade ou a mutação genética.

3. Mamografia é indicada a partir dos 40 anos (mas pode ser feita antes, em alguns casos): A mamografia é um exame de diagnóstico por imagem, que estuda o tecido mamário: o mais preciso para detectar nódulos ainda não palpáveis (a partir de 0,5 cm). Como a incidência de câncer é maior em mulheres com mais de 40 anos, a mamografia é mais indicada anualmente, a partir dessa idade. Mas em casos de histórico familiar, é possível pedir antes. Se você não está nessa faixa etária, saiba que é importante fazer exames clínicos (nos quais o médico apalpa as mamas) e o autoexame mensal. Ultrassom mamário e ressonância magnética também podem ajudar em diagnósticos precoces.

4. O autoexame pode sim salvar a sua vida: No autoexame podemos sentir nódulos a partir de 2 cm, se a gente tem o hábito de apalpar as mamas desde sempre, fica mais fácil perceber qualquer alteração, por mais sutil que seja. Por isso é importante aliar o autoexame mensal, logo após a menstruação (entre o terceiro e o décimo dia), assim que as mamas desincharem. Para as mulheres que não menstruam mais, o autoexame pode ser feito num mesmo dia de cada mês, tipo todo dia 1º.

ImagemBlogTextob

5. Acolhimento, carinho e ajuda fazem a diferença neste momento: Quando uma pessoa descobre um câncer as emoções podem transbordar, por isso ter um amigo por perto pode ajudar a amenizar o turbilhão de emoções. Evite frases como “vai ficar tudo bem”, “cabelo cresce”, “você esqueceu de fazer os seus exames?”, “você tem que ser forte”. Seja natural no apoio! Você pode oferecer ajuda à pessoa. Soluções práticas como buscar as crianças na escola, fazer a compra no mercado, pagar uma conta, acompanhar na consulta ou na quimioterapia podem trazer mais leveza para a rotina do paciente.

 

Fontes: https://emais.estadao.com.br/noticias/bem-estar,apesar-de-raro-cancer-de-mama-tambem-pode-afetar-homens,10000080905

https://revistaglamour.globo.com/Na-Real/noticia/2016/10/cancer-de-mama-10-coisas-que-voce-precisa-saber-hoje.html

https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/31970-7-dicas-para-dar-suporte-a-uma-amiga-com-cancer-de-mama

 www.inca.gov.br.